Estudos

Pessoas maduras, vida abundante

26/09/2017
Pessoas maduras, vida abundante
PROCURANDO UM ALIMENTO ESPIRITUAL?

Cadastre-se e receba um devocional diariamente no seu e-mail

PESSOAS MADURAS, VIDA ABUNDANTE

Você quer viver o melhor de Deus para sua vida? Deus também quer que você viva, mas será que você está preparado para receber tudo que gostaria?

I. A abundância está na maturidade

Quando Deus nos dá algo, Ele não começa do muito; Ele começa do pouco, daquilo que é essencial, mas Deus quer derramar mais sobre a Sua Igreja!

Porém, o que vemos é que muitas pessoas não estão preparadas para receber de Deus o Seu melhor, pois são extremamente imaturas espiritualmente, a começar pela liderança. Esta imaturidade faz com que Deus fique impedido de entregar à Igreja tudo que gostaria.

Você quer viver o melhor de Deus em todas as áreas da sua vida, incluindo o seu ministério? Então, você precisa se preparar!

Quero começar a falar deste tema com uma frase que Deus falou fortemente ao meu coração e tenho certeza que falará ao seu também:

“Minha prosperidade está na maturidade,
e a minha misericórdia acompanha a imaturidade”.

O que esta frase quer dizer exatamente? Significa que, quando existe criancice, a misericórdia de Deus levará o necessário até os Seus filhos, mas não a Sua abundância.

A abundância está na maturidade. É somente quando entramos na maturidade que estamos aptos a usufruir da grande providência de Deus.

Quando vamos passando pelas etapas e sendo aprovados, a abundância de Deus vai aumentando, até porque os imaturos não sabem reter a abundância e o progresso.

A abundância de Deus é real? Ele quer derramar da sua ampla prosperidade? Sim, mas, para que Ele possa fazer tudo que Ele tem preparado chegar na sua vida e sobre a Igreja que você lidera, você terá que produzir frutos de maturidade.

II. Mentalidade & maturidade

Vamos ao nosso texto-base, escrito pelo apóstolo Paulo à Igreja de Corinto. Os corintos eram muito imaturos e, por isso, não podiam receber um alimento sólido da parte de Paulo. Por isso, o apóstolo faz o seguinte comentário:

…Quando eu era criança, falava, pensava e raciocinava como criança. Mas, quando me tornei homem (maduro), meus pensamentos (mentalidade) se desenvolveram muito além dos pensamentos (mentalidade) da minha infância (imaturidade), e agora eu deixei as coisas de criança.”

(1 Coríntios 13:11 – Bíblia Viva – grifo do autor)

Neste verso, eu quero que você preste bastante atenção à quantidade de vezes que Paulo relaciona os pensamentos com a maturidade. Perceba as palavras grifadas no texto.

Por que Paulo fala tanto sobre pensamentos? Porque amadurecimento tem a ver com troca de mentalidade: em como vemos as coisas; em como observamos as situações; em como lidamos com o cônjuge, com a nossa casa e com os nossos afazeres; em como administramos certas responsabilidades e situações; em como reagimos às coisas que nos desagradam.

Para chegarmos ao amadurecimento, precisamos ser transformados na nossa mentalidade primeiramente, pois é nela que tudo começa. Entenda: não podemos ser ou fazer algo além do pensamos.

Por que Paulo deixou de se comportar como criança? Porque ele foi mudado na sua maneira de pensar e ver a vida, ou seja, na sua mentalidade.

Quando a mentalidade dele “abraçou” a Verdade, ele amadureceu e pode desfrutar coisas grandes em Deus, dessa forma:

Mentalidade transformada pela Palavra de Deus=Comportamento maduro espiritualmente

Mas como se dá esta transformação? É automática? Não, é um processo.

III. Decisão, a ponte para a maturidade

Para passarmos para o lado da maturidade, existe uma ponte, que é a DECISÃO DE MUDAR.

Precisamos decidir deixar o comportamento infantil (imaturidade = carnalidade) e desenvolver o comportamento adulto (maturidade = espiritualidade), através de uma mudança de mentalidade pautada na Palavra de Deus.

A simples decisão de fazer diferente não nos mudará, mas sim a decisão de mudar de mentalidade, pois ninguém pode ser maduro se ainda tiver uma mentalidade carnal. Ela, sim, é que proporcionará a mudança do nosso comportamento!

Então, a decisão é o primeiro passo para a mudança. O segundo é se encher da Verdade, que é o que fará a substituição da antiga mentalidade pela nova.

A Verdade enche tanto o nosso espírito que nos confronta. E este confronto nos mostra a necessidade de mudarmos – é a oportunidade perfeita para amadurecermos! Temos que nos abrir para este processo!

Veja o que diz esta passagem:

“E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.”

(Romanos 12:2)

Quando renovamos a nossa mente na Palavra, isso gera transformação em nós!

Existem muitos cristãos, que são até mesmo líderes, que estão longe de experimentar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. Eles estão experimentando apenas a Sua misericórdia, pois não têm condição alguma de receber o melhor de Deus para eles.

Esta é a nossa parte: Deus nos dará da Sua abundância à medida que a nossa mentalidade se transformar e, por causa desta transformação, mudarmos nossos hábitos, nossas atitudes, nosso comportamento e a maneira de nos relacionar com as pessoas.

Podemos sempre ser pessoas melhores e cumprir o propósito para o qual fomos chamados!

 

IV. Os I’s da imaturidade

A maturidade chega quando os I’s descritos a seguir não conduzem mais a nossa vida.

Repare que o “Ï” está na frente, como uma locomotiva que puxa toda a nossa vida. Enquanto estes comportamentos estiverem nos dominando, significa que ainda não crescemos!

Inconstância| Comportamento da pessoa que não tem um propósito, um alvo, daquela que não consegue se fixar em algo, que começa coisas, mas não termina. Isso mostra pouco envolvimento com Deus, com a Sua presença e com a Sua Palavra.

Irresponsabilidade| É a ausência de comprometimento. A pessoa sem responsabilidade deixa de fazer a parte que lhe é devida. Em casa, temos que cumprir nossos papéis. Na igreja, fazemos parte de um Corpo e devemos nos complementar.

Insensibilidade| É o não reconhecimento das necessidades ao redor. A insensibilidade tem crescido bastante entre as pessoas em função do egoísmo.

Inconsequência| É bem característico da pessoa impulsiva, que faz o que dá na cabeça, sem pensar nas consequências. Depois de fazer é que ela vai ver o que precisa assumir. Isso leva a um tremendo prejuízo, é claro. A inconsequência causa falta se segurança, de tranquilidade e de progresso.

Incompatibilidade de “gênio”| Essa é a maneira moderna de dizer “eu não tolero”. É uma desculpa muito usada para quem não quer se relacionar com os outros. É natural que existam pessoas que necessitem de um pouco mais de cuidado e paciência, mas, se fluirmos com o coração, as coisas darão certo.

Incoerência| É a ausência da prática de sabedoria, que existe por causa da falta de contato com a Palavra de Deus. Se formos sempre pelo que a Bíblia diz, teremos sabedoria e discernimento para enxergar o que e como fazer determinadas coisas.

Irritabilidade| A pessoa que é carnal, porque se guia apenas pelo que sente, fica facilmente irritada.

Incompreensão| É não compreender as coisas pela ótica espiritual. A incompreensão atrapalha tremendamente a pessoa de ser puxada pelo “M” da maturidade.

V. 10 passos para a maturidade

Veja, a seguir, alguns passos práticos para que você saia da postura imatura para a madura nos relacionamentos na sua casa, em seu trabalho e na sua igreja:

1.

Deixe de fazer apenas o que é mais fácil, o que te convém e o que te beneficia para fazer o que é correto, não importando o custo, desde que seja em prol de todos.

2.

Deixe de ser controlado pelo sentimento e humor, ou seja, deixe de viver pelo que sente. Aprenda a ser controlado pela verdade e pela paciência, com valores assumidos.

3.

Pare de só reclamar, criticar, ver defeitos e falar mal. Ao invés disso, encoraje, motive e aprecie. Vamos agir conforme Deus nos pede para fazer.

4.

Pare de viver dando desculpas por tudo, mas assuma a responsabilidade de possíveis falhas e erros.

5.

Não desista facilmente diante dos desafios que você encontra pelo caminho, mas exercite a perseverança e a paciência quando houver obstáculos.

6.

Não viva pela empolgação e motivação das coisas externas. Seja dirigido pelo espírito com a intenção e motivação da perspectiva interior.

7.

Não seja um agente de divisão e desacordo por causa da colocação errada das palavras. Ao contrário, seja o elo do respeito, do carinho e da apreciação pelo uso correto das palavras.

8.

Abra mão de ser orgulhoso e das suas próprias ideias para ser humilde, considerando os outros superiores e fontes de inspiração também.

9.

Deixe de se magoar e ficar ressentido com facilidade e passe a perdoar e a pedir perdão sempre.

10.

Deixe de condenar as pessoas e as coisas por causa de conclusões erradas. Alimente a consciência de que não podemos e não devemos julgar pelas aparências.

 

VI. Concluindo

Você já parou para pensar que muitas e muitas pessoas, que são filhas de Deus, não chegarão a desfrutar nem metade do que Deus reservou para elas porque os pensamentos, a lógica, as ideias, as atitudes e as reações são infantis, resultado de uma mentalidade atrofiada espiritualmente? Elas não suportariam receber mais do que têm hoje, pois poderiam até se perder da Verdade!

Você quer seguir pelo mesmo caminho ou quer cumprir o seu chamado de forma excelente e total, influenciando pessoas positivamente pelo Reino de Deus?

Se você quiser viver o melhor de Deus, precisa decidir tirar da sua vida aquilo que te impede de chegar à maturidade. Maturidade é andar no espírito!

A abundância é como se fosse um prêmio para aqueles que, sinceramente, dizem de coração: “Senhor, eu me deixo ser transformado pelo poder da tua Palavra. Eu decido investir em uma nova mentalidade e vou me dedicar a isso”.

Principalmente porque somos líderes, crescer é uma necessidade, afinal, nós precisamos ajudar outros! Nosso propósito aqui nesta terra é ser bênção para as pessoas!

Como consequência da sua maturidade, seus liderados irão pelo mesmo caminho por causa da inspiração que você os proporcionou! Ou seja, a maturidade nos abençoa tremendamente e abençoa todos ao nosso redor também!

Quer saber como alcançar a maturidade para viver o melhor de Deus? A Escola Atos te ajuda a chegar lá! Saiba mais aqui.

>