Estudos

Aprenda a superar o medo com o Rei Josafá

29/06/2019
Aprenda a superar o medo com o Rei Josafá
PROCURANDO UM ALIMENTO ESPIRITUAL?

Cadastre-se e receba um devocional diariamente no seu e-mail

O Rei Josafá sentiu muito medo e superou. Você pode fazer o mesmo.

Você tem sentido medo com as últimas notícias? Todos nós estamos sujeitos a ele.

O medo surge quando nos sentimos incapazes de dar solução a algo. Mas será que sentir medo é sinônimo de fraqueza? A Bíblia nos responde.

Neste texto, vamos ver o exemplo de um rei que teve uma experiência com Deus a partir de uma situação ameaçadora que, a princípio, o amedrontou.

Você se identificará com o que ele viveu e verá que comportamento ele teve para conseguir sair desta situação.

Este conteúdo foi feito para ajudar você a entender que o medo bate na porta de todos nós com muito mais frequência do que admitimos, mas a questão não é o medo bater; a questão é se abrimos ou não a porta para ele entrar.

Talvez, você não saiba, mas pode escolher viver sem medo!

Eu garanto a você que o texto a seguir tem muito a nos ensinar!

Sentindo-se ameaçado?

Apesar de não vivermos a realidade de guerras com confrontos físicos no nosso país, elas eram muito comuns no Antigo Testamento.

Hoje, podemos transferir facilmente os cenários daquela época para as lutas pelas quais passamos todos os dias, inclusive para esta pandemia que vivemos exatamente agora!

As lutas existem de forma invisível, no âmbito espiritual, e não são vencidas com espadas e escudos.

Na história que vamos estudar, Josafá, que era o rei de Judá, estava sob ameaça de um povo inimigo.

Vamos analisar etapa por etapa para saber o que Josafá sentiu e como ele se saiu.

A ameaça

1Algum tempo depois, os exércitos dos moabitas e dos amonitas, junto com os meunitas, invadiram o país de Judá. 2Alguns homens vieram e disseram a Josafá: — Um exército enorme do país de Edom veio do outro lado do mar Morto para atacar o senhor. Eles já conquistaram a cidade de Hazazão-Tamar. (Hazazão-Tamar e Fonte de Gedi são o mesmo lugar.)”

O sentimento

3Josafá ficou com medo…”

A atitude de dependência e a influência sobre outros

3…e orou a Deus, o Senhor, pedindo socorro. Depois deu ordem para que todo o povo de Judá jejuasse. 4Todos se reuniram para pedir socorro ao Senhor; de todas as cidades do país o povo veio a Jerusalém.”

O reconhecimento da soberania de Deus

5A gente de Judá e de Jerusalém se reuniu no pátio novo do Templo, e Josafá se pôs de pé no meio deles 6 e orou assim: — Ó Senhor, Deus dos nossos antepassados! Tu és o Deus do céu e governas todas as nações do mundo. Tu és forte e poderoso, e ninguém pode resistir ao teu poder. 7 Tu és o nosso Deus; expulsaste os moradores desta terra de diante do teu povo de Israel e deste a terra deles para sempre a nós, os descendentes de Abraão, teu amigo.  8 O teu povo tem morado nesta terra, e aqui construímos um Templo em tua honra. Nós dissemos assim: 9 “Se alguma desgraça cair sobre nós como castigo, seja guerra, ou doenças, ou falta de alimentos, então nos ajuntaremos em frente deste Templo, onde tu moras, e no nosso sofrimento clamaremos a ti pedindo socorro, e tu atenderás o nosso pedido.” 10 — Agora os amonitas e os moabitas, junto com os edomitas, invadiram o nosso país. Quando os nossos antepassados estavam vindo do Egito, tu não os deixaste invadir as terras daqueles povos. Por isso, os nossos antepassados se desviaram delas e não destruíram aqueles povos.  11 Mas agora eles nos pagam assim: estão nos atacando para nos expulsar da terra que nos deste para sempre.” 

O pedido humilde

12Ó nosso Deus, castiga essa gente, pois não somos bastante fortes para resistir a esse enorme exército que está avançando contra nós. Não sabemos o que fazer e olhamos para ti, pedindo socorro!”

A estratégia dada por Deus

13Todos os homens de Judá estavam ali de pé em frente do Templo, junto com as suas mulheres e os seus filhos e até as crianças de colo. 14De repente, o Espírito de Deus desceu sobre um levita que estava ali no meio do povo. Chamava-se Jaaziel e era descendente de Asafe. Jaaziel era filho de Zacarias, neto de Benaías, bisneto de Jeiel e trineto de Matanias. 15Jaaziel disse: — Povo de Judá, moradores de Jerusalém e rei Josafá, prestem atenção! Escutem isto que o Senhor Deus diz: “Não se assustem, não fiquem com medo deste enorme exército, pois a batalha não é contra vocês, mas contra mim. 16Amanhã vocês os atacarão quando eles vierem pela subida de Zis. Vocês se encontrarão com eles no fim do vale que dá para o deserto de Jeruel. 17Quando os encontrarem, vocês não precisarão lutar. Fiquem parados ali e verão como o Senhor Deus salvará vocês. Povo de Judá e moradores de Jerusalém, não se assustem, nem fiquem com medo; marchem contra os inimigos amanhã, pois eu, o Senhor, estarei com vocês.” 

A adoração a Deus

18Então o rei Josafá se ajoelhou e encostou o rosto no chão; e todo o povo de Judá e os moradores de Jerusalém também se ajoelharam na presença de Deus, o Senhor, e o adoraram. 19Aí os levitas que eram descendentes de Coate e de Corá começaram a louvar o Senhor, o Deus de Israel, em voz bem alta.”

As confissões e as atitudes de fé

20Na manhã seguinte, todos se levantaram cedo e foram para o deserto de Tecoa. Ao saírem, Josafá ficou de pé e disse: — Povo de Judá e moradores de Jerusalém, escutem! Confiem no Senhor, seu Deus, e estarão seguros; confiem nos profetas dele, e tudo o que vocês fizerem dará certo. 21Depois de consultar o povo, Josafá ordenou que alguns cantores vestissem roupas sagradas e marchassem à frente do exército, louvando a Deus e cantando assim: “Louvem a Deus, o Senhor, porque o seu amor dura para sempre.”

A resposta e a fidelidade de Deus

22Logo que começaram a cantar, o Senhor Deus causou confusão entre os moabitas, os amonitas e os edomitas, e eles foram derrotados. 23Os amonitas e os moabitas atacaram os edomitas e os destruíram completamente; depois os amonitas lutaram contra os moabitas, e os dois lados também acabaram se destruindo.”

A vitória e a recompensa do posicionamento correto

24Quando o exército de Judá chegou a um lugar alto no deserto, eles viram o chão coberto de mortos; ninguém tinha escapado com vida. 25Aí Josafá e os seus soldados avançaram e começaram a pegar tudo o que havia no acampamento inimigo. Encontraram muitos animais de carga, armas, roupas e objetos de valor. Levaram três dias pegando as coisas, mas havia tanto, que não puderam levar tudo.”

A alegria e a gratidão

26No quarto dia, todos se reuniram no vale de Beraca e louvaram o Senhor. É por isso que aquele lugar se chama vale de Beraca até hoje. 27Depois os soldados de Judá e de Jerusalém, com Josafá à frente, voltaram alegres para Jerusalém. Estavam contentes porque o Senhor Deus lhes tinha dado a vitória na luta contra os seus inimigos.”

O testemunho e a paz de quem confiou em Deus

28Quando chegaram a Jerusalém, foram até o Templo, ao som de música de harpas, liras e trombetas. 29 Quando os outros povos souberam que o Senhor havia derrotado os inimigos de Israel, ficaram todos com medo. 30Assim o reinado de Josafá continuou tranquilo, pois Deus lhe deu paz com todas as nações vizinhas.”

(Texto extraído de 2 Crônicas 20:1-30 – NTLH)

Faça a escolha certa

Josafá era um rei, mas, antes disso, ele era uma pessoa; um ser humano, assim como eu e você.

Ele estava numa situação difícil. Alguns de seus homens trouxeram a ele notícias que muito o ameaçavam, e ele era o principal alvo.

Ninguém gosta de se sentir ameaçado, não é?

Temos, por instinto, a reação de proteger a nossa vida. No caso, ele tinha uma responsabilidade ainda maior: além de zelar por sua própria vida, ele era o líder de uma nação e precisava proteger as pessoas que estavam com ele.

E você, como tem se sentido com toda esta ameaça no ar por causa da pandemia que vivemos? Como se sente sendo responsável pelo cuidado com a sua família?

As circunstâncias estão aí para nos assustar. Hoje, temos uma pandemia, mas convivemos diariamente com outras doenças, violência, desemprego, falta de perspectiva, problemas com filhos… Notícia é que não falta para alimentar todas estas ameaças…

Quantas coisas vêm à nossa mente para nos dizer que tudo pode terminar mal, quando o que mais queríamos era apenas viver uma vida tranquila…

Vivemos épocas em que PARECE que precisamos matar um leão por dia!

Sentir medo diante de algo difícil é quase inevitável – e você não é um fraco por isso! -, mas o que você escolhe fazer a partir de uma ameaça é o que fará toda a diferença na sua vida.

Tudo é uma questão de decisão, perspectiva e de confiança em Deus.

Jesus disse: “…Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo” (João 16:33 – NVI).

Ou seja, precisamos estar conscientes que as lutas acontecerão mesmo e, por isso, precisamos aprender a nos posicionar!

Afinal, temos um Deus que nos protege, nos guarda, nos dá estratégias, nos consola, nos fortalece e nos dá a vitória! Vamos assumir nossa posição de filhos do Pai!

Se ficarmos apenas como espectadores das situações, já estamos na fila dos perdedores. E perdedor é que você não é!

Ensinamentos práticos contra o medo

Josafá nos ensinou alguns pontos muito importantes, que você pode seguir quando estiver com medo também:

  1. Reconheça seu medo;
  2. Afirme a sua dependência por Deus;
  3. Encha-se das promessas de Deus (medite nelas) e declare a soberania dEle;
  4. Peça o que você precisa com humildade e confiança;
  5. Aquiete o seu coração para ouvir o que Deus tem a dizer. Ela fala com você através da Sua Palavra e no seu coração;
  6. Seja obediente ao que Deus te dirigiu;
  7. Continue adorando a Deus;
  8. Dê declarações de fé (não fique exaltando o problema!) e aja em coerência com a sua fé;
  9. Persevere crendo e adorando a Deus, certo de que a sua vitória chegará. Tenha as melhores expectativas;
  10. Curta a sua vitória e alegre-se;
  11. Tenha um coração permanentemente grato;
  12. Seja um testemunho vivo. Todos verão que o Deus a quem você serve é realmente fiel à Sua Palavra.

Foram esses passos que o Rei Josafá seguiu e Deus o recompensou de tal forma que, além dele vencer a batalha, o seu povo levou três dias tomando posse das riquezas do inimigo. Eram tantas coisas que nem puderam carregar tudo consigo!

Esse é o nosso Deus: aquele que cumpre o que diz conforme a nossa fé em Sua Palavra e que nos surpreende com muito mais do que um dia pensamos ou imaginamos (Efésios 3:20)!

Quando a pessoa deixa o medo entrar…

O Rei Josafá podia não ter feito nada disso do que foi descrito no texto que você acabou de ler.

Se, quando ele recebeu a notícia, ele tivesse se apavorado, tivesse permitido que os piores pensamentos se alojassem na sua mente, deixando que seu coração fosse dominado pelo medo, ele não teria condições de ouvir a voz de Deus e muito menos de transmitir segurança ao seu povo, tendo sabedoria e calma para comandar orações e jejuns.

O que Josafá fez foi fechar a porta do medo, substituindo o temor natural do homem por uma atitude espiritual cheia de coragem.

Mas Josafá era corajoso nele mesmo? Ele achava que podia vencer por que era muito preparado e invencível? Não!

Josafá apresentou a Deus a sua situação em humildade, reconhecendo que ele mesmo nada podia, e declarou a grandeza de Deus e a sua confiança no poder dAquele que cuidava dele.

O rei se apoiou única e exclusivamente em Deus, assim como você também deve fazer!

Quando a pessoa permite que o medo entre na vida dela, ela faz o quê? Impossibilita o agir de Deus, pois Deus opera apenas por meio da fé.

Medo e fé são opostos e não andam juntos. Quando a pessoa é dominada pelo medo, a fé já foi embora há um tempão…

Por outro lado, quando ela crê em Deus até o final e “empurra” o medo com seu posicionamento firme de crença no que a Palavra de Deus promete, o Senhor luta as guerras dela e pode lhe dar vitória, independentemente do tipo de ameaça!

E se o medo já tiver entrado?

Sempre é hora para se posicionar em fé. Se você perceber que já está dominado pelo medo, repreenda esse espírito com a autoridade que Jesus te concedeu e comece a seguir o passo a passo descrito aqui neste post, o mesmo que foi praticado pelo Rei Josafá.

Não permita que a sua mente fique ocupada com pensamentos errados. Creia que Deus te ama, que a Sua Palavra é a Verdade e que Ele te guardará em qualquer situação ruim.

O amor de Deus em nós é tão forte e real que nos enche de segurança e nos faz superar todo medo: 

“No amor não há medo, antes o perfeito amor lança fora o medo; porque o medo envolve tormento; e quem tem medo não está aperfeiçoado no amor.” (1 João 4:18 – AR)

Para você compreender esta verdade com o seu espírito, você precisa substituir a sua antiga mentalidade temerosa pelos pensamentos de vitória da Palavra de Deus.

Por isso, manter comunhão diária com Deus com oração e leitura da Palavra são essenciais! Você pode colocar o inimigo pra correr com uma oração, mas, se a sua mente continuar vulnerável, você voltará a ter pensamentos que lhe paralisarão e causarão destruição.

Não permita que isso aconteça! Você é forte e corajoso em Jesus!

Em qualquer batalha da sua vida, Deus está pronto para te defender. A batalha não é sua, mas do Senhor. Você só precisa se posicionar corretamente!

Olá, tudo bem?

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

  • Foi resposta de Deus para mim, ultimamente estou sem Fé, duvidando das promessas, e frustrado com a palavra de Deus, mesmo sendo um Diácono, trabalhando incansavelmente na obra de Deus, ando me sentindo muito mal, revoltado, sem vontade de orar, duvidando de todas as mensagens e palavras que assisto e ouço diariamente e principalmente na Igreja, as lutas, provações, tribulações me travam, só não parei com tudo ainda, pois muitas vezes ouço e vejo mensagens e palavras que me reanimam, mas depois nada acontece e novamente volta tudo de novo, preciso muito de ajuda, os devocionais diários que recebo do senhor, tem me fortalecido, mas quando as coisas continuam se mudança, volta tudo de novo, a falta de Fé, a descrença, as dúvidas e outras coisas mais que prefiro não comentar, em suma é tudo isto que vivo no momento e preciso muito de um milagre e da ajuda verdadeira de Deus em minha vida…….

    • Olá, Francisco!

      Vamos por parte.

      1) Você fala de “falta de fé”. Mas todos os que recebem Jesus Cristo como seu único e suficiente salvador, também recebem uma medida de fé quando nascem de novo, conforme Romanos 12.3: “Porque, pela graça que me foi dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, segundo a medida da fé que Deus repartiu a cada um.”
      Portanto, se trata de colocar em prática a Palavra de Deus, na dependência da pessoa e do poder do Espírito Santo, e não de não ter fé. A nossa fé vai amadurecendo e se fortalecendo à medida da nossa busca e prática dos princípios da Palavra.

      2) Você fala da sua inconstância. Essa situação somente é vencida quando somos perseverantes em nossa busca por Deus em nosso dia a dia, que inclui a leitura e
      meditação da Palavra de Deus e a oração, com vontade ou sem vontade. É esse posicionamento de fé que vai fazer você se fortalecer, ser transformado e prosseguir perseverante para viver o agir de Deus em sua vida.
      A Palavra de Deus deixa claro, que Deus age em nós e nas circunstâncias, quando temos o propósito de buscá-Lo perseverantemente, sem esmorecer, independente
      do tempo e das circunstâncias.
      Salmos 1:1-3
      “Bem-aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes, o seu prazer está na lei do Senhor , e na sua lei medita de dia e de noite. Ele é como árvore plantada junto a corrente de águas, que, no devido tempo, dá o seu fruto, e cuja folhagem não murcha; e tudo quanto ele faz será bem-sucedido.”

      1Crônicas 16:11
      “Buscai o Senhor e o seu poder, buscai perpetuamente a sua presença.”

      Mateus 6:33
      “buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.”

      Mateus 7:7-8
      “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vos-á. Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e, a quem bate, abrir-se-lhe-á.”

      Francisco, apesar de todo o amor de Deus por nós, Ele jamais irá contra a Sua Palavra e o direcionamento que já estabeleceu para nossas vidas. Se obedecermos, vemos as promessas se cumprindo, se não andarmos em linha com a Palavra, não viveremos o que Deus tem determinado para nossas vidas. É simples assim.

      3) Você também fala do seu desejo de ser ajudado por Deus, bem como da necessidade de um milagre em sua vida. Mas isso vai acontecer (transformação em seu
      caráter, mentalidade, emoções e das circunstâncias à sua volta), quando se enquadrar em Sua vontade. E esse enquadramento acontece quando se coloca em prática o que foi colocado acima, bem como os ensinamentos dos devocionais que você tem recebido.

      Portanto, te encorajo a manter esta perseverança para sair desta condição de altos e baixos em sua caminhada cristã, sendo governados por sentimentos e emoções,
      ao invés de ser governado pelo poder de Deus e por Sua Palavra.

      Deus te abençoe!
      Abraço!
      #EquipeHelioPeixoto

  • >